E não é a toa. É assim que agimos, e somente nós poderemos provar o contrário, com novas atitudes.

Agora, achei que o Eike Batista poderia ter dado respostas mais inteligentes, principalmente o entrevistador lhe pergunta ” O que o brasil ganhará com o a exploração do pré-sal?”
Imagino que a resposta deveria conter dados de quantos empregos gerará, qual ganho a sociedade levará, quantas escolas novas serão abertas ou do tipo, e não quantos barris serão produzidos…

Pô Eike, será que o inglês prejudicou o raciocínio da resposta ali na hora?