O aplicativo ”Rastreador de Namorado” estava chamando atenção de muitos ciumentos. Depois de instalado e adicionado o número da vítima, o aplicativo encaminhava, sem aviso, uma cópia de mensagens enviadas e recebidas incluindo até o número do destinatário. Mostrava a localização do aparelho, se o GPS estivesse ativado, entre outras funções.

Porém este aplicativo foi removido do Google Play.

Segundo o advogado especialista em direito digital, Victor Haikal, o uso do app sem consentimento de quem está sendo rastreado fere leis de privacidade. “Se o namorado não consente a instalação do aplicativo, principalmente se a conversa telefônica for escutada e se o conteúdo da mensagem de texto for lido, isso pode ser enquadrado no crime de interceptação telefônica previsto na Lei 9296/1996”.

Já o registro de duração e horário de chamadas telefônicas, de envio de mensagens de SMS é uma violação de privacidade passível de indenização “sem dúvida alguma”, afirma ele.