Você já se pegou virando o celular de cabeça para baixo procurando uma forma de visualizar páginas que são mais largas que a tela? E aumentando o zoom ao máximo para conseguir ler os textos ou clicar em links quase invisíveis? Pois é. O site de busca mais utilizado do mundo cansou disso e decidiu punir sites que dificultam a navegação para dispositivos móveis.

DesktopMobile2

Conforme divulgado pela Folha de S.Paulo, “O Google vai mudar nesta semana a forma como seu sistema de buscas recomenda sites após pesquisas feitas em celulares, uma alteração que deve penalizar diversos sites, incluindo os da Microsoft e da União Europeia.”, que segundo o Google não estão adequados ao formato desejado.

Terça-feira (21/04), acaba de ser marcada pela atualização que dará prioridade para sites formatados para dispositivos móveis. Já não era sem tempo! Agora, sites que não se adequam ao formato mobile, serão retirados da primeira página de pesquisa no Google.

O que isso quer dizer?

Um site adequado ao formato mobile é responsivo ao celular, ou seja, ele adere visualmente à navegação pelo celular ou qualquer dispositivo móvel, ele responde às necessidades visuais do mobile, sem precisar de outras ferramentas, como por exemplo, o zoom, facilitando sua navegação.

Dê uma olhada na imagem abaixo como nosso site se molda perfeitamente à tela, ao clicar no “Menu”.

PRINT-CEL2

Ditando as regras, as novas formas de pesquisa vão dar o que falar, e certamente farão as empresas correrem atrás do prejuízo. Como se diz, o barato sai caro. O site de uma empresa tem um valor enorme para os negócios, porém, mais do que uma vitrine digital, atualmente é necessário colocar o site a nível competitivo no mercado. A Era Digital fez suas exigências e como metade das buscas do Google são feitas por dispositivos móveis, foi encontrada a necessidade e a solução para adequar-se à situação.

Entramos, agora, num período de avaliação das consequências que as mudanças citadas acima podem trazer. Primeiramente sabemos que o padrão de qualidade do Google é alto e até mesmo as grandes marcas serão penalizadas pelas novas normas. Um conselho? Atualize seu site para 2015!