Os vencedores do concurso promovido pela Locaweb e pela Endeavor

O apoio a novas iniciativas na rede levou a Locaweb, empresa de hospedagem de sites, e a Endeavor, organização internacional de fomento ao empreendedorismo, a organizar um concurso para eleger as três melhores startups da internet. O resultado foi anunciado ontem (24/9), após o pitch de cada uma das oito finalistas. A Heap Up, a Taxei e a Catarse foram eleitas as vencedoras pelo júri, composto por membros da Locaweb e executivos ligados à web. A partir de outubro, serão incubadas por seis meses na empresa organizadora do concurso e receberão um incentivo financeiro de R$ 30 mil, escritório montado para trabalhar, acompanhamento com palestras e workshops da Endeavor e estrutura completa de back office (financeira, jurídica, de produtos e de marketing).

O processo para se chegar aos oito finalistas foi longo. Após 340 inscrições, dez startups foram pré-selecionadas e entrevistadas pela Endeavor, entre 10 e 13 de setembro. A ONG, em seguida, ofereceu apoio para o preparo do pitch. “A equipe sugeriu que eu acrescentasse dados de mercado e de concorrentes à apresentação de slides”, diz Thiago Taranto, fundador da Taxei, uma das vencedoras do concurso. A grande final, portanto, seria a oportunidade para que cada grupo demonstrasse, em dez minutos, a ideia central da startup e as razões pelas quais mereceriam ser incubadas pela Locaweb. Após a apresentação, o júri teve dez minutos para perguntar e outros cinco para receber um feedback.

A decisão, conforme deixou explícito Gilberto Mautner, diretor da Locaweb, foi difícil: “É sacrificante deixar algumas de fora”, disse, ao anunciar o resultado. Além das três vencedoras, a Codifique foi escolhida para fazer uma parceria com a empresa de hospedagem de sites. A iniciativa do CEO Rafael Salmon visa a acelerar o desenvolvimento de aplicativos. De acordo com ele, há dificuldade em encontrar programadores disponíveis no Brasil, principalmente full time. “O problema é a distribuição geográfica: faltam pessoas com essa formação aqui em São Paulo, mas sobram na Bahia, onde a demanda é menor”, diz. Sua startup seria uma solução para o impasse: uniria os interessados no serviço aos profissionais mais capacitados. Toda a transação tem segurança garantida pela Codifique – caso o cliente não fique satisfeito com o serviço, a empresa não libera o dinheiro para a prestadora. Em situações em que haja discordância entre as partes, cobra-se uma taxa para que um juiz decida quem tem razão. Em 2012, espera-se que o faturamento seja de R$ 900 mil. O gasto, por negociação, é de R$ 40, e a comissão para a startup pode ser de até 13% sobre o valor do projeto.

A banca de jurados foi criteriosa na escolha dos três vencedores. “Procuramos uma startup cujo produto possa ser alavancado pela Locaweb. É necessário ter consistência no projeto, qualidade de preparo dos empreendedores e noção de quais são os concorrentes e qual é a barreira de entrada do negócio”, afirma Fernando Cirne, diretor de marketing da Locaweb. O primeiro nome anunciado como merecedor do acompanhamento da empresa foi a Heap Up, formada pelos sócios Felipe Schepers, Marcelo Cenni e Marcelo Maia. A ideia central da startup é conseguir formar uma plataforma de coleta de dados online. “A ideia surgiu com a dificuldade de fazer pesquisas de opinião rápidas”, afirma Cenni, que trabalha também na Expertise, órgão de análise de mercado. O esquema do site é simples: os internautas cadastram-se, respondem a questionários de opinião e são recompensados por isso. Ganham, em troca de terem auxiliado a pesquisa, créditos no celular – Vivo, Claro e Oi são parceiras do negócio -, cupons ou dotz.

Continue lendo.